google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA
 

Afinal, é melhor uma autoescola perto de mim?

“Quero tirar a habilitação, mas gostaria de fazer o curso em uma autoescola perto de mim. É possível”? Essa foi a dúvida que recebi nesta semana via Whatsapp e que me fez pensar nos fatores que levam à decisão por um CFC.

Certamente a localização é um deles, afinal, quem está aprendendo a dirigir precisa ganhar tempo, já que todos nós precisamos trabalhar, estudar e cuidar da casa ou dos filhos. Por isso, o local onde uma autoescola se situa faz muita diferença.

Ainda assim, existem outros critérios que, em geral, podem passar batidos e que são tão importantes quanto a localização. É para isso que quero chamar a sua atenção nos próximos tópicos. Quem sabe você esteja deixando de considerar outras características de uma boa autoescola?


Qual a vantagem de uma autoescola próximo à minha localização?

Não se discute que a localização é um critério que pesa bastante ao escolher uma autoescola. A conveniência de estudar perto de casa é sempre muito bem-vinda, já que otimiza o tempo e ajuda até a render melhor nas aulas.

Além disso, nem todos dispomos de tempo livre para se dedicar 100% ao curso de formação. O mais comum é que os alunos de um CFC sejam pessoas que têm outros compromissos. Sendo assim, uma autoescola perto de casa é sempre a melhor solução para quem precisa otimizar o tempo ou tem urgência em cumprir horários

Por que nem sempre uma autoescola perto de mim é melhor?

Por outro lado, o fator localização pode ter um peso relativo. Isso porque não existem duas autoescolas iguais. Cada uma tem um índice de aprovação distinto, professores mais ou menos experientes e outros elementos que acabam por tornar uma escolha acertada ou não.

Imagine, nesse caso, que você priorizou uma autoescola na sua região, mesmo sabendo que o curso não era dos melhores. Assim sendo, são grandes as chances de um desempenho ruim nas provas teórica e prática. Conclusão: o que era para poupar tempo acabou se revelando um grande atraso, levando inclusive a perder seu investimento.


Que critérios considerar antes de escolher?


Já que nem sempre a localização é tudo, quero destacar os principais critérios que você deve colocar na balança antes de tomar uma decisão. São eles:


Custo-benefício


Pagar barato é bom e todo mundo quer, certo? No entanto, em algumas autoescolas, o preço muito baixo esconde problemas sérios de gestão. Em outras palavras: quando a CNH custa muito pouco, sinaliza que a autoescola está abrindo mão da organização e da qualidade. O resultado disso são atrasos em agendar aulas, turmas sempre lotadas e, no final, reprovação.


Reputação


Você já parou para ler ou ouvir a opinião de ex-alunos sobre aquela autoescola pertinho da sua casa? Um bom

CFC é aquele que tem professores qualificados, infraestrutura, material didático atualizado e, não menos importante, não promete CNH de um dia para o outro.

Carteira de motorista comprada é uma tremenda furada porque a autoescola que pratica esse delito quer, na verdade, apenas ganhar dinheiro para, no final, não cumprir sua parte. Fuja disso!


Índice de aprovação


O índice de aprovação também deve ser levado em conta como critério de avaliação. Ainda que não exista uma faixa ideal, uma autoescola de qualidade deve aprovar, pelo menos, 50% dos alunos no exame prático, em média.


Atendimento


Outro fator dos mais importantes e que costuma ser deixado de lado é o atendimento. Um bom serviço nesse aspecto é extremamente importante porque é por ele que o aluno garante a marcação de aulas, simulados e o exame prático. Quando a autoescola não atende bem, é certo que o aluno saia aborrecido e, por isso, sinta-se desestimulado para prosseguir no curso de formação.

“Então, uma autoescola perto de mim é melhor ou não”? Sim, se os outros fatores também forem satisfeitos. Por isso, procure ter em conta não só o local na hora da escolha. Você pode se surpreender positivamente com uma autoescola que não está do seu lado.

Compartilhe essas dicas em suas redes sociais e ajude seus amigos e familiares a decidirem melhor!