google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA
 

Como surgiu o dia do motociclista?

Você sabe como surgiu o dia do motociclista? Sim, hoje é o dia de todos os que se deslocam pelas vias públicas em duas rodas, contudo, nem sempre foi assim.

Na verdade, foi preciso uma grande mobilização de empresas e entidades de classe para que a data viesse a ser definitivamente incorporada ao calendário nacional.

Veja então como e porquê 27 de julho é considerado um dia a ser celebrado por todos aqueles que amam a liberdade e a segurança no trânsito.


Dia nacional do motociclista no Brasil

Como surgiu o dia do motociclista
Como surgiu o dia do motociclista

A imposição de datas comemorativas nem sempre é aceita consensualmente. Em alguns casos, há fatos, figuras históricas e acontecimentos que são relembrados mais de uma vez ao ano.

Um bom exemplo disso é o dia nacional do motociclista. Até 1998, a data era lembrada mais de uma vez ao longo de 12 meses, quando cada organização, entidade ou empresa determinava o dia que achasse conveniente.

Nem precisa ir muito longe para concluir que isso gerava uma tremenda confusão. Afinal, em que data comemorar? Quando, de fato e de direito, era o dia do motociclista no Brasil?


A origem do dia do motociclista


Para entender como surgiu o dia do motociclista, precisamos destacar o papel da pouco conhecida ABRAM, a Associação Brasileira de Motociclistas. Com o intuito de dar mais visibilidade à classe, seus gestores decidiram, no fim da década de 90, dar um basta nas múltiplas datas até então existentes.

Em meio a tantas possibilidades, a que pareceu mais adequada foi a data instituída pelo deputado sorocabano Alcides Franciscatto. Em 1982, ele criou a lei que definiria 27 de julho como o dia do motociclista.

A data foi escolhida em homenagem ao mecânico do presidente da Honda naquela cidade, Marcus Bernardi, morto justamente nessa data.

Para consolidá-la, no começo dos anos 2000, a associação promoveria a Semana Nacional do Motociclista e, em 2001, um selo comemorativo foi criado pelos Correios. A tiragem foi de cerca de 1 milhão de cartelas e um tremendo sucesso de vendas.


Mensagem do CEFAC Padrão


Independentemente da origem, o dia 27 de julho é uma oportunidade para reavaliarmos nossos comportamentos e atitudes em relação aos veículos de duas rodas.

Infelizmente, a moto é ainda o veículo mais letal no trânsito e, sendo assim, é o que gera mais indenizações por morte e/ou invalidez. ⅓ das mortes no trânsito brasileiro acontecem em veículos com duas rodas.

Por isso, entendemos que a missão das motoescolas como o CEFAC Padrão vai muito além de formar motociclistas competentes. Para nós, existe um cenário preocupante no trânsito brasileiro, cujo número de acidentes letais o aproximam, nesse aspecto, de uma guerra civil.

Logo, resgatar as origens do dia do motociclista, para nós, é um exercício de memória e de conscientização. Conduzir uma moto é uma grande responsabilidade, não apenas pelos riscos envolvidos, mas pela importância desse veículo para a economia. Afinal, não há metrópole que se desenvolva sem os serviços dos profissionais sobre duas rodas.

Ao saber como surgiu o dia do motociclista, olhamos para o passado para compreender o presente e, assim, pensar melhor no que queremos para o futuro. Por isso, fica a nossa homenagem a todos os motociclistas, hoje e sempre em 27 de julho. Parabéns!