google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA google-site-verification=DlPUxduZVoPOEB5b_QbJcG4cgTHg9-H-y1cDUQwxZuA
 

O que acontece se beber e dirigir? Entenda as consequências!

A Operação Réveillon, da Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou, em 2018, 1.327 pessoas dirigindo alcoolizadas. Certamente elas não sabem o que acontece se beber e dirigir, pois se soubessem, não colocariam em risco suas vidas e a de outras pessoas.

O número é ainda mais preocupante, já que revela um aumento em relação ao mesmo período de 2017. Há 2 anos, 640 motoristas foram flagrados conduzindo sob efeito de bebida alcoólica.


O que acontece se beber e dirigir?


Para a condução de um veículo, a ingestão de álcool representa uma séria ameaça à vida. Nas aulas com simulador de direção, você poderá saber na prática o que significa pegar no volante depois de beber. Visão turva, redução do campo e acuidade visual, percepção alterada e desorientação são os efeitos mais imediatos.

O que acontece se beber e dirigir
O que acontece se beber e dirigir

Há motoristas que acham que conseguem beber e dirigir, já que tiveram a sorte de fazer isso repetidas vezes sem acontecer nada. Mal sabem que estão brincando de roleta russa, ou seja, cedo ou tarde, se continuar se arriscando, o pior acontece.


Quais os efeitos no organismo?


A duração dos efeitos provocados pelo álcool no organismo variam, conforme a capacidade do fígado em absorver a substância. Em geral, cada lata de cerveja leva uma hora para ser totalmente metabolizada. Assim sendo, 10 latas leverão 10 horas, e assim sucessivamente.

Os sintomas diretos da ingestão, não importa a dose, são:

Nas primeiras doses
  • Fala arrastada;

  • Audição e visão alteradas;

  • Capacidade de raciocínio reduzida;

  • Perdas na percepção e coordenação motora e falta de atenção.

Nos estágios mais avançados
  • Apagões alcoólicos;

  • Reflexos lentos;

  • Perda de julgamento da realidade;

  • Sonolência;

  • Vômitos;

  • Dor de cabeça,

  • dificuldade para respirar;

  • Diarreia, azia e queimação no estômago

  • Coma alcoólico.

Existe dose segura?


Podemos afirmar categoricamente que não há doses seguras. O que acontece se beber e dirigir nem sempre depende apenas do condutor embriagado. No trânsito, somos responsáveis por dirigir por nós e pelos outros, portanto, qualquer alteração na capacidade de perceber o que está em volta coloca em risco a segurança.

Não se pode ignorar que dirigir embriagado é a segunda maior causa de acidentes de trânsito no Brasil. Nosso trânsito mata mais por ano do que conflitos armados, o que nos coloca como um dos líderes em acidentes com mortes. Somos o quarto país do continente americano no ranking de violência no trânsito. Um triste cenário, causado em grande parte pela falta de educação de motoristas que insistem em beber antes de dirigir.


Qual a multa prevista?


Os artigos 165 e 306 do Código de Trânsito Brasileiro tratam das infrações de trânsito em decorrência do flagrante consumo de bebida alcoólica. Se a quantidade detectada pelo etilômetro (bafômetro) for superior ou igual a 6 decigramas de álcool, estará configurado crime de trânsito. A pena prevista é de prisão, de seis meses a três anos.

Quantidades menores, por sua vez, configuram infração gravíssima, punida com multa de R$ 2.934,70 e suspensão do direito de dirigir por um ano.

Entender o que acontece se beber e dirigir é dever de todo motorista. Só por meio da educação e conscientização seremos capazes de reverter as estatísticas, até agora desfavoráveis para nós.

Aproveite que você está aprendendo mais sobre segurança e bom comportamento e acesse o artigo em que mostramos as consequências de dirigir com habilitação comprada!